Ordem dos Advogados do Brasil - Uruguaiana - RS
Terça-feira, 23 de julho de 2019.
Notícias ››  

OAB manifesta contrariedade à redução da maioridade penal

publicada em 01 de abril de 2015
Para Bertoluci, que reiterou o posicionamento do CFOAB, é uma forma de o Estado Brasileiro se eximir da responsabilidade de assumir políticas de segurança adequadas. A OAB manifestou contrariedade com a decisão da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, que aprovou, nesta terça-feira (31), a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. O posicionamento da entidade reafirma o entendimento histórico do Conselho Pleno em sessão de março de 2007. A criminalidade envolvendo crianças e adolescentes requer atenção especial das autoridades e de toda a sociedade, mas não se deve deixar que a comoção leve a caminhos que não irão resolver o problema, mas apenas agravá-lo. Segundo dados divulgados recentemente pela imprensa, somente em São Paulo o número de crianças e adolescentes internados por crimes e contravenções cresceu 67% nos últimos dez anos, registrando 40 casos por dia que chegam às Varas da Infância e Juventude. O entendimento da OAB é de que o Estado brasileiro deve primeiro cumprir suas funções sociais antes de remeter a culpa pela falta de segurança ao sistema de maioridade penal. O simples aumento do número de encarcerados e a consequente ampliação da lotação dos presídios em nada irão diminuir a violência. ADI no STF A OAB não descarta ingressar com uma Ação Direita de Inconstitucionalidade no STF, caso a proposta avance no Congresso Nacional. Bertoluci: “Há sérios efeitos colaterais com a redução” O presidente da Ordem gaúcha, Marcelo Bertoluci, reiterou o posicionamento do CFOAB. Segundo ele, é uma forma de o Estado Brasileiro se eximir da responsabilidade de assumir políticas de segurança adequadas. “O Poder Público é ausente. Pensar que a violência se combate com a redução da maioridade penal é forma mais cômoda que se tem de atuar sobre a causa. Há sérios efeitos colaterais com a redução, pois poderá estimular mais casos de adolescentes infratores”, argumentou Bertoluci, que também é presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS. Com informações do CFOAB Rodney Silva Jornalista – MTB 14.759 Fonte: OAB/RS Rodney Silva Jornalista - MTB 14.759
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››


Contato

Endereço
Rua General Hipólito, 3464
· Uruguaiana - RS - Brasil
CEP 97510230
Telefone
Fone: +55 55 3412-3780

Fax: +55 55 3411-0116